Post Tagged with: "dicas para pedalar"

5 brazucas que vão te inspirar a pedalar

Divas em duas rodas deste Brasil-sil-sil
Divas em duas rodas deste Brasil-sil-sil

Eu queria demais poder só postar no Pedal Glamour e nada-mais. Porém, meu tempo e minha disciplina não me permitem isso. Se eu não consigo escrever tudo o que planejo e desejo,  pelo menos tenho a sorte de ter um monte de gente produzindo conteúdo de excelente qualidade sobre o tema e encorajando um montão de gente a pedalar.

Sendo assim, montei uma lista para você se inspirar diariamente para pedalar e manter o estilo com conteúdo porreta e muito grrrl power (mas tenho certeza que os bróders se sentirão inspirados também). Read More

Pedal L’amour

Hoje é dia Dia de São Valentim, o famoso Valentine’s Day na gringa. Apesar da data não ser tão celebrada por aqui, decidi fazer uma homenagem e aproveitar para falar dos casais que pedalam juntos.

pedal-glamour-valentines-01
1. Quem nunca sai por aí carregando a moça de vestido vermelho e o ursinho de pelúcia; 2. ‘Tá tão ruim isto daqui, que vou botar um pezinho no chão enquanto o fotógrafo tira a foto’; 3. Tranquilamente carregando a namorada na contramão. (via Eleanor’s)

A inspiração veio deste post, do blog da Eleanor’s, uma loja hype e maravilhosa de Nova Iorque, mas que desta vez viajou bonito ao listar casais com nenhuma ligação com a realidade e, o pior, com as mulheres sendo sempre carregadas. Ora, bolas, carambolas, desde quando ‘casais pedalando’ significa o bróder levando a mocinha como se fosse um ornamento? Olha, se você quiser ser carregada, te dou meu apoio, mas posso dizer que nunca vi disto e que tem um montão de mulher pedalando – melhor que muito manolo – por aí. Read More

Calor não é problema

Eu tinha um compromisso importante a 12km de casa e o calor tava de matar (boladefogo.mp3), mas né, quem disse que eu pensei em ir de outro jeito senão pedalando. Em dias como este, pode até dar aquela vontadezinha de abandonar a magrela, mas tem jeito para tudo.

Desta vez, resolvi indo cedo e com outra roupa. Como a reunião era num restaurante que adoro, decidi ir antes – o que significava sair de casa perto do meio dia – e almoçar por lá mesmo. Assim, dava tempo de parar de suar e ficar diva para a reunião.

DCIM101GOPRO
Saindo de casa num vibe esporte-rayo-laser

Read More

Pequenas pedaladas viram grandes tarefas

Fui buscar alguns documentos no IGP, que fica uns 5km da minha casa. O instituto fica num canto do Itacorubi, em um lugar sofrível para se chegar de ônibus e possui um congestionamento volumoso para quem quer ir de carro. Esta é uma distância chave: longe demais para se ir a pé, perto demais para se ir de carro e confuso demais para se ir de ônibus. Impossível de ir? Não, fui de bike e em menos de vinte minutos estava lá.

PG_MelhorVaga

Apesar das inúmeras vagas – sempre lotadas – do local, não há nenhum bicicletário. Neste caso, foi uma baita sorte, já que prendi a bike bem na entrada, com direito a sombra e tudo.  Normalmente não tem problema em prender no corrimão, desde que não seja um acesso de cadeirantes ou que fique atrapalhando o caminho.

Read More

Perca 5kg em um mês

cacupe
Euzinha em um dia ‘me sentindo a maior monstra da história’.
Foto linda do Vinícius (Leyser da Rosa) no Cacupé.

Atenção: este é o posto mais sensacionalista (até agora!) do Pedal Glamour. 🙂

Eu já fui várias, mas certamente, a minha versão mais insuportável, é a versão ‘de dieta’. Falando em dieta, eu já fiz muitas. Eu era tão desagradável, que não podia ver alguém comendo algo saboroso, que já metralhava ‘Você sabe quantas calorias tem cada biscoito deste?‘. Me impressiona que eu tinha amigos.

Read More

Final de semana fora da caixa / Parte 2 / Praia, bazar & etc

pedal-glamour-ufsc-700
Saindo de casa.
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

Domingo foi dia de ficar repetindo ‘isto é que é vida’. O dia tava lindão e lá pelas 16h, eu e boy magia rumamos para a praia. Desta vez escolhemos uma do leste da ilha, a Joaquina, porque eu queria muito dar uma zoiada no Relicário Bazar, que tava rolando na Lagoa. Com o aprendizado do picnic e um calor menos zoado, decidi ir de ‘civil’ mesmo. Sainha leve e uma blusa que protegia as costas e o colo. O lencinho também fez sua parte.

pedal-glamour-joaquina-700
Joaca lindona.
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

Um ventão contra nos fez levar um tempo extra até a Joaquina, que tava gelada que só. Um ar condicionado e tanto para quem só reclamava do calor. O legal da Joaquina é que tem um chuveiro gratuito de água doce, então dá pra rolar na areia e depois tomar uma ducha, já que pedalar salgada pode ser bem ruim.

Diferente da semana passada, que depois da praia paramos na padaria, desta vez levamos lanchinho. Fiz uns sanduíches e deixei eles no congelador por mais ou menos 1hr, assim deu pra chegar com eles na praia sem derreter. Também levamos maçãs e chocolate.

pedal-glamour-na-lagoa-700
Avenida das Rendeiras – em frente ao Relicário Bazar.
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

Depois da praia, rolou uma pausa nas Av. das Rendeiras, para o Relicário Bazar, que tava a-coisa-mais-linda-do-mundo. Deixei o Vini descansando na Lagoa enquanto eu fuçava as milhões de peças e maravilhas que tinham no bazar.

pedal-glamour-morro-da-lagoa-700
Mirante do Morro da Lagoa.
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

A volta teve um suadouro (cadê O GLAMOUR?) e tanto, mas essa blusa é daquelas fininhas, que secam logo que começa a descida. Sérião, é só água, logo que seca já fica tudo bem, sem o fedor que vocês tão imaginando. Reparem que o lencinho também tem papel fundamental em manter as madeixas em um estado decente. O suor pode dar medo, mas reparem nesta vista maravilinda do mirante do Morro da Lagoa. Parar ali é quase obrigatório quando se está de bicicleta – e não importa se você não é turista.

E como eu o Vini somos aventureiros e estávamos transbordando endorfinas, decidimos fechar o final de semana com chave de ouro e subir o mítico Morro da Cruz, no centro da cidade. Lá é um lugar muito especial para nós dois, porque é uma subida desafiadora (mas nada impossível) que reseta as preocupações da mente. Então, nada mais lógico do que finalizar as atividades ali.

pedal-glamour-morro-da-cruz
Mirante do Morro da Cruz.
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

Já que uma imagem vale mais que mil palavras, então não preciso me estender dizendo que cheguei morta lá em cima. Porém, ainda tivemos energia para ir ao supermercado e voltar pra casa. É o que o corpo tem dessas maravilhas: quanto mais a gente se mexe, mais energia tem.