O Pedal Glamour foi convidado pela querida Sheryda do De Bike Na Cidade para fazer parte do Liebster Award. A ideia é responder 11 perguntas, indicar 11 blogs irados e fazer novas perguntas. Não sou muito de joguinhos, mas gostei da ideia de divulgar gente legal e ainda falar sobre mim mesma – o que é sempre ótimo hahaha (vamos fingir que vocês estão super curiosos).

As regras são as seguintes:

  • Escrever 11 fatos sobre você;
  • Responder às perguntas de quem te indicou;
  • Indicar 11 blogs com menos de 200 seguidores;
  • Fazer 11 perguntas para quem você indicar;
  • Linkar de volta quem te indicou.

11 tons de Naiara

via flavorwire.
Não sei andar assim. Triste. Imagem via flavorwire.

  1. Sou canhota e por isso, descoordenada. Pelo menos, sempre jurei ser descoordenada por isto.
  2. Não sei direita e esquerda. Também é culpa de eu ser canhota. Juro.
  3. Um pé na bunda foi o combustível para me fazer explorar a cidade de bicicleta.
  4. Não sei pedalar sem as mãos no guidão. Porém, pedalo cheia de marra só com os dedinhos da mão esquerda apoiados no guidão (ver fato 01).
  5. Também não subo calçadas com confiança. Preciso parar e empurrar a bicicleta, mas torço para ninguém ver isto.
  6. Aprendi a pedalar sem rodinhas no dia que o Senna morreu.
  7. Eu e o meu namorado somos péssimos com datas, então sempre inventamos uma data para ser nosso aniversário. Moramos há marromenos um ano juntos e sabemos disto porque é algo entre o Giro de Itália e o Tour de France.
  8. Tenho fama de Magali, porque estou sempre com fome. Sou capaz de comer pratos de 750 gramas num buffet sem ficar com vergonha e ainda repetir a sobremesa. Desde 1987.
  9. Tenho neura com quadros tortos na parede.
  10. Meu navegador sempre tem mais de vinte abas abertas. Isto é que é vida.
  11. Não gosto de cozinhar, não cozinho bem e por mim, posso jantar pipoca para o resto da minha existência. Ainda bem que o querido é o contrário disto e me salva da anemia.

11 respostas

  1. Seu blog existe há quanto tempo? Na minha cabeça, há uns três anos. No plano da realidade, desde dezembro de 2014.
  2. Você trocaria o carro pela bicicleta? Se já fez isso, por que e quando tomou essa decisão? Bom, uso a bike como principal meio de transporte desde 2012. Acho carros lentos, tediosos e ainda fico enjoada. Temos um carro na garagem, mas jamais usamos. Ele já teve até sua bateria trocada (adoro essa história).
  3. Você contribui para acabar com a violência no trânsito? Como? Creio que a minha contribuição é ser ciclista e colaborar para que outros também sejam. Mesmo assim, ainda sou bem nervosinha na rua e vivo brigando com gente estacionada em calçadas, ciclofaixas e afins.
  4. Complete a frase: Eu não viveria sem… Doce.
  5. Qual é a sua peça de roupa preferida? Calça preta. Como dizem as vendedoras de loja ‘vai com tudo, menina’.
  6. Tem algum sonho de consumo? Qual? Viajar de bicicleta até a Colômbia – ou até o Chile. O que levará meses, me deixará magra e feliz haahaha. Também sonho criar conteúdo para bicicletas e viver disto.
  7. Se pudesse voltar no tempo e presenciar algum evento, qual seria? Conheceria a Maria Antonieta. Acho ela uma rainha irada.
  8. Melhor banda? Não sou muito musical. Torrei meus neurônios sendo fã de Backstreet Boys por muitos anos. Hoje amo Pearl Jam e Devendra Banhart, mas é um amor saudável, sem apego algum.
  9. Tem algum filme que você adora, mas tem vergonha de contar? Qual? Não vale responder “não conto, porque tenho vergonha”.  Assisti Titanic umas cinquenta vezes e sou capaz de lembrar de cada diálogo, mas superei isto. Hoje adoro Tudo acontece em Elizabethtown.
  10. O que mais lhe irrita? Gente que acha que feminismo não é mais necessário.
  11. O que mais lhe deixa feliz? Pagar as contas, comer, ser amada e ver mulheres sendo livres e fazendo o que bem quiserem.

11 blogs que indico

Como sou subversiva, não liguei muito para a regra dos 200 seguidores. A minha intenção é encher vocês de gente legal que faz diferença no mundo.

Blogs de Bicicleta

pedal-glamourLevis_Commuter
Imagem via Costume.
  1. Bela na Bike – As irmãs maravilhosas de Floripa que ensinam a pedalar na cidade sem renunciar ao estilo.
  2. Ciclista Sincero – Um sujeito muito perspicaz que vive a cidade pedalando.
  3. De Bici por aí – O casal querido que viaja de bicicleta e te ajudar a fazer o mesmo.
  4. Pedalinas – O blog que me encorajou a sair nas ruas de bicicleta. Não é muito atualizado, mas vive para sempre no meu coração.
  5. Taking the Lane – Elly Blue e seu feminismo sobre rodas. Maravilhoso a cada linha (em inglês).

Blogs para uma vida mais glamour: menos é mais.

pedal-glamour-free-spirit
‘Look the fuck I give’ hhaha via Pinterest.
  1. Um ano sem lixo – O blog da Cristal contando como diminuir a produção de lixo e viver uma vida com menos tranqueira e mais amor.
  2. Caule Ecológicos – Uma vida mais natural, com cosméticos orgânicos e biodegradáveis.
  3. Roupa Livre – Projeto maravilhoso da Mari mostrando que não precisamos de novas roupas, mas sim de um novo olhar.
  4. Daojí– Autoconhecimento e cura são lados de uma mesma moeda.
  5. Larusso – Empreendedorismo com propósito.
  6. Um doce de dieta – Dieta para ser feliz e saudável sem neura.

E como eu sou out of the box hahhaha também vou indicar um filhote que tá ganhando vida aos poucos, o Bicicletopolis. O projeto é do Vini, mas eu tô me metendo, é claro. Consiste em super mapas para encontrar lojas, ciclovias, estacionamentos y todo lo demas para quem quer pedalar em Floripa. Aliás, já rola curtir no Facebook também.

11 perguntas para os indicados

  1. O que você faria da vida se tivesse todo dinheiro do mundo?
  2. O que você comeria se não engordasse?
  3. Qual a coisa que mais legal da sua cidade?
  4. E a não tão legal assim?
  5. Que hábito você adquiriu há pouco tempo e gostaria de manter?
  6. Que hábito você quer eliminar?
  7. Você devolve os livros que pega emprestado?
  8. Você pula o banho nos domingos chuvosos?
  9. Como é o teu dia ideal?
  10. Como é ficar sozinho?
  11. O que o mundo perderia se você se fosse?

 

9 Comentários

  1. Vitória

    Ai que querida <3 Me identifiquei com várias coisas, especialmente a descoordenação por ser canhota (sempre achei isso) e, claro, ter que lidar com gente que acha que as mulheres não precisam mais de feminismo (?!). Cancela tudo gente, que o Zé da internet disse que já tá bom assim, chega de libertação feminista por hoje. Pre gui ça.

    • pglamour

      É um drama ser canhota e ninguém acredita hahahahaha
      E a parte do feminismo é triste, cara. Acho que o lance é não desistir e continuar expondo fatos do que porquê lutamos.

      Obrigada por comentar, Vitória! Continuamos na luta! Bjs bjs ;**********

  2. Luciana Vieira

    Muito legal e me diverti saber mais de você. Eu me identifiquei com vários pontos, principalmente com o fato de não saber pedalar sem as mãos no guidão. No meu caso, eu sou destra. Talvez seja falta de confiança. Mas uma vez conversei com uma moça que é psicóloga e ela me disse que quem possui deficiência auditiva (meu caso) costuma não ter bom equilíbrio. Percebo que quando escuto um som de repente, costumo me desequilibrar um pouco. Acho que faz sentido o que ela disse. Assim como você, consigo colocar só os dedinhos de uma mão no guidão, rsrs. Ah, eu também não subo em calçadas, pois tenho a sensação de que vou arrebentar o pneu. Prefiro parar e empurrar a bicicleta e não estou nem aí se alguém me ver assim, rsrs. Ah, uma novidade… Pretendo criar um blog só meu e o fato de ler o seu e de outras pessoas tem alimentado esse meu desejo. Já escrevi em blogs de amigos, mas desta vez quero que tenha a minha cara. Ui, já escrevi um monte por aqui, sou uma tagarela nas letras. Beijos e parabéns pelo seu blog!

    • pglamour

      Lu, que orgulho! Tô super feliz com a tua inciativa. Conta comigo 🙂 Escrever ajuda a gente e os outros, acho um ato muito lindo.
      Sobre equilíbrio, até que desencanei. Só a prática mesmo pra ajudar a melhorar. Sinto que estou sempre melhor, mas que ainda falta MUITO pra ficar realmente boa.

      Adoro teus comentários e eles não são extensos demais. Jamais! Escreva sempre <3 Obrigadão!

  3. Adorei sua participação! Vou me jogar nos blogs que você indicou. 🙂

    E eu só queria dizer que o Pedalinas é um negócio assim de utilidade pública. Foi uma das maiores inspirações para eu fazer o De Bike na CIdade. 🙂

    • pglamour

      Obrigada pelo convite, viu?
      Pois é, Pedalinas é lindo demais <3 Encontrei com elas no Fórum da Bike em Poa (2013) e fui super abobada falar com elas. Bem fã tola ahahh

      ;***

  4. Pingback: Sobre a mãe da Caule e 11 blogs legais | Caule

  5. Betãobyke

    Gosto dessa maneira como vc coloca as palavras ,um tanto informal.Muito bom. Uma dica se quiser aprender a pedalar sem as mão no guidão é estar com uma velocidade não muito baixa pois é o giro das rodas que ajudam a manter o equilíbrio.

  6. Oi, flor!

    Me manda e-mail quando for fazer voltas de bike legais pela cidade, quero começar a sair mais =) (e me manda o workshop de bike que ia ter também, pra eu aprender a cuidar da minha bike sozinha!)

    beijos, adorei te ver hoje!
    paty

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *