pedal-glamour-passarela-07
Luz na passarela que lá vem ela!

Não são só com os problemas de segurança que as nossas passarelas sofrem. Graças a um projeto deveras excêntrico (para não usar outra palavra), a falta de manutenção e também a de infraestrutura (como iluminação, câmeras e telhado), passar uma passarela pedalando pode ser um tanto dramático.

Provavelmente, esta não é uma situação que ocorre só em Florianópolis. Certamente cabe para outras cidades – e serve também para lidar com subidas pequenas e inclinadas.

Se você usa a bicicleta mas não consegue subir (ou descer) a passarela pedalando, não se culpe. Você não está sozinho. E como nesta vida tudo tem um jeito, vou dar umas dicas para facilitar esta parte do trajeto.

pedal-glamour-passarela-01

A maioria das bicicletas tem marchas para tornar a subida mais fácil. Se estiverem bem reguladas e em dia, subir a passarela não deve ser uma problema.

Comece a pensar na subida antes de… subir! Se você está vindo em uma marcha pesada, vá aos poucos diminuindo as marchas, uma por vez, sempre antes de subir. Isto evita que você não consiga subir e também preserva a sua bicicleta.

Pode deixar a marcha na mais levinha de todas, porque caso você ache leve demais, tem como reverter e deixá-la mais pesada – mas o contrário não é indicado. Casos em que a corrente cai ou que a bicicleta fica toda travada também serão evitados com este pequeno cuidado.

Se para acessar a passarela você atravessa a calçada ou divide o espaço com os pedestres, cuidado para não atropelar ninguém. Lembre-se que os pedestres são a prioridade e todos os demais devem zelar por eles. Isto inclui você, querido pedalante.

Cachorros, crianças e outros pedarilhos também podem brotar na sua frente. Então tenha uma visão do todo, dê a vez e tenha calma. Ser gentil é muito elegante. Como as passarelas são estreitas, mantenha-se na direita, dando espaço para os outros que estejam descendo ou subindo mais rápido do que você.

pedal-glamour-passarela-03

Nas subidas, tenha calma, preste atenção na respiração e não tente ir rápido. Aliás, tente ir o mais devagar possível. É uma excelente maneira de enfrentar subidas – e você pode melhorar cada vez que for lá de novo. Se você é mais competitivo que o Lance Armstrong e fica louco de ver alguém indo muito bem em uma subida, pense que há uma grande chance desta pessoa ter começado a pedalar antes de você nascer (e também começaram indo devagar). Não se preocupe, um dia você chega lá também!

pedal-glamour-passarela-04

Então, guarde isto: o principal segredo é ir com calma e não tentar ir rápido. Se assim chegar a ficar fácil, na próxima vez você tenta ir mais rápido ou em uma marcha mais pesada. Cadência é melhor do que força. Em outras palavras: girar mais as pernas em uma marcha mais leve é mais eficiente do que fazer força em uma marcha mais pesada – tanto para seus músculos e joelhos, como para os componentes da sua bicicleta.

pedal-glamour-passarela-05

Lá em cima pode ser um pouco assustador, mas não tem nada demais. Venta e balança, mas tudo ficará bem. Se você ficar realmente assustado, tudo bem você desmontar da bicicleta e ir empurrando. Aproveite para dar um gole de água enquanto admira o congestionamento logo abaixo. Só cuide para não parar de repente e atrapalhar alguém que está vindo logo atrás.

pedal-glamour-passarela-06

Para a descida é bom ir devagar. Use os dois freios: da frente e de trás.  Tire um tempo para se acostumar com isto. Vale a pena.

Vá freiando aos poucos. Não aperte os freios repentinamente. O mesmo vale para soltar os freios: de-va-gar, viu? Freiar ou soltar os freios abruptamente é uma péssima ideia, por mais intuitivo que possa parecer.

Para freiar, use dois dedos, como ali na foto (se o seu freio não funciona assim, talvez você deva dar uma revisada nele). Você precisa usar suas mãos para segurar o guidão e não os freios.

Graxa Glamour
Olha que coisa mais linda, mais cheia de graxa.

A primeira vez que subi a passarela bem foi uma emoção imensa. Só me faltou dar gritinhos de alegria. Saí dali decidida a subir também a minha rua – e consegui. É só uma questão de técnica com um pouco de prática. Logo você estará subindo qualquer ladeira. Não tem erro. Para o alto e avante!

As belas fotos são do Vinícius Leyser da Rosa.

One Comment

  1. DanielBiólogo

    ….de forma “correta” neste tipo de passarela, o ciclista deve passar desmontado, pois aqui se equipara com pedestres, Também sei que quase todos passam pedalando, e que realmente ela não é feita para dar conforto a pedestres e ciclistas, pois priorizam os motorizados que passam livres embaixo….
    O questionamento é o seguinte, para pedestres ou ciclistas, ou enterram ou criam obstáculos inclinados e assustadores como esta passarela, e os motorizados que tem suspensão, motor, etc, etc, tem os caminhos livres e planinhos?
    Fica a reflexão?

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *