pedal-glamour-bunda
Bunda Glamour. Pinterest.

Se tem uma coisa que é sempre usada para justificar que não dá para usar a bicicleta, é a dor na bunda. Esta famigerada dor é citada por 100 entre 100 pessoas (Pedal Glamour Instituto de Pesquisas, 2015) que estão começando e é, certamente, uma das desculpas do Guia das Desculpas Perfeitas mais utilizadas. E, vamos falar a verdade, não é só a bunda que dói. Tudo ali dói, mas falar da bunda é mais dibouas.

A história é mais ou menos assim: quando você começar a pedalar, sua bunda irá doer. A gente passa uma vida inteira sentando em cadeiras largas e, comumente sofre com uma cadeira ruim de um boteco fuleiro, então acho que é bem natural a gente sofrer um pouco ao sentar num troço pequeno e estranho pelas primeiras vezes.

pedal-glamour-bundinha
Ai minha bundinha. Pinterest.

Eu tenho pra mim que a dor na bunda é marromenos como começar academia. Não sei muito sobre malhar, mas toda vez que eu comecei (de novo e de novo) eu senti dores. Se insisti, elas passaram, se fiquei enrolando e faltando uns dias e indo em outros, a dor nunca parecia passar.

A verdade é precisamos criar o couro, o calo – em outras palavras, precisa se acostumar com a posição na bicicleta. Não é nada muito poético, não é daqueles segredos de auto ajuda que a gente vê em belas diagramações postados no Instagram, mas é o único jeito que eu conheço: ir, sentir dor, ir de novo, sentir dor, ir de novo (infinitamente) até que um dia, como mágica, a dor desaparece. Foi o dia que a sua bunda finalmente ganhou o calo.

Não vou negar que existem selins e selins (vulgo banco) e que ter um selim de qualidade é o mínimo para se ter uma jornada menos traumática. Atenção! Selim de qualidade não significa, necessariamente, um selim largo e fofo como um sofá. Muito menos um selim caro.

pedal-glamour-calcinha
The Brigitte: única lycra maravilinda que eu conheço. Ainda não tem no Brasil 😡 $66 obamas

Existem inúmeros produtos que prometem dar uma aliviada na dor, mas eu acredito que, exceto um bom selim, é tudo paliativo. Existem capinhas de gel, selins foférrimos, calcinha acolchoada e por aí vai. Há quem goste, mas eu acho que tudo isto só faz com que você demore mais para ganhar o couro e ser feliz sem nada.

Existem selins que são super sequinhos e alguns que nem possuem estofados, mas estes são dedicados para quem treina forte e usa lycra – aquela bermuda de ciclista que possui uma almofada costurada no forro. Isto não quer dizer que  você, que faz  trajetos curtos ou só passeia, precise usar um selim-sofá ou de uma lycra.

Para escolher um bom selim, o ideal mesmo é testar. Separemos alguns modelos para você escolher o que melhor se encaixa (risos) no seu perfil (ou bunda mesmo). Se estiver com preguiça de ler tudo, prestenção no modelo 5 🙂

pedal-glamour-selins2-01

1. Selim-sofá. É dos grandões, com a cara do conforto, mas não se iluda: pode ser uma péssima escolha, podendo assar as coxas e criar uma postura não muito boa.

2. Selim sequinho e fininho. Serve para quem está treinando e sacrifica um pouco do conforto para se ganhar agilidade na bicicleta. Normalmente, se escolhe este modelo quando se usa a bermuda com forro para compensar.

 3. Selim Brooks. É o ‘banco de couro’ dos selins. Os selins Brooks são duráveis e ganham o formato da sua linda bundinha. O problema é que no Brasil eles custam mais de R$500 e levam alguns bons quilômetros (boatos de que são 1.000km) até o artefato se moldar perfeitamente ao seu corpo. Porém, diz a lenda que uma vez moldado, um Brooks pode se tornar o melhor amigo de um ciclista. Usado por tudo quanto é tipo de gente, como ciclo viajantes e hipsters.

4. Selim baratex. O exato oposto do Brooks, é o ‘de série’ – que já vem nas bicicletas baratas por padrão. Raramente são de boa qualidade e fazem a bunda doer bem mais do que precisa. Eu tinha um que ficou desequilibrado com o passar do tempo e me causou dores homéricas na lombar. Troque assim que comprar a sua bicicleta.

5. BBB – Bom, bonito e barato. Um selim que custa um pouco mais que o baratex, mas possui um desenho mais adequado e é feito com materiais de qualidade superior. Custa entre R$60 e R$100.

6. Selim Rayo Laser. Específico para triatlo, daqueles que você nem precisa saber que existe. Só ele, pode custar mais que o dobro do que você está planejando pagar na sua bicicleta.

Não coloquei o modelo de cada um aqui, para não rolar apegos. A verdade é que você precisa ir nas lojas, apertar, afofar, provar e o que mais for necessário. Só assim você saberá. O mais barato dificilmente é uma boa opção.

Além do selim, o ajuste da bicicleta inteira é importante para prevenir dores no resto do corpo, inclusive na bunda. Isto se chama bike fit e faremos um post sobre isto em breve!

E, só para acrescentar, um comentário muito íntimo e relevador: evite usar calcinhas de renda (ou cuecas, vai quê) para pedalar. São as que assam mais e no fim do dia, você irá se odiar por esta escolha glamourosa. Calças e shorts jeans também podem esperar sua bunda estar mais calejada para saírem de casa pedalando. Depois fica sem problemas 🙂

15 Comentários

  1. Renata Cardamoni

    o selim que eu mais gostei até hoje é o da ceci clássica! longa vida às molas!!

  2. Uso o tipo 5 a mais de 7 anos. Confortável pra pedais longos com bermuda adequada. Confortável pia pedais curtos. Excelente pra quem pesa mto (eu fico na faixa de 90). Mto bom contra aquela dor nas partes íntimas.

  3. Maria Julia

    Naiara do céu, te falei que comprei uma bicicleta essa semana e comecei a usar pra ir pra faculdade, mas hoje minha bunda dóiii! Vim procurar no google se era normal e vim parar no teu blog! Adorei! Haha Beijos

    • pglamour

      Hahaha 🙂 Que engraçado! Guria, não tem muito jeito mesmo, tem que esperar passar 🙂 Logo tu ganha o tal ‘calo’ e tudo ficará bem. Obrigada por escrever ;***

      • Gente vim pesquisar a tal dor… A mnha não é na bunda, jajaja é perto dela, mas a frente, sabe? Então. Já viu fazer calo alí? Será que sento muto errado? Dói pra caramba! Uso bermudinhacom gel, selim estofadinho… Nada ajuda. Meus céus! Mas quro pedalar! Faz um post de ” como sentar, só para mulheres” jajajajajajajaja!

  4. Pingback: 5 bicicletas brasileiras com estilo europeu

  5. Betãobyke

    primeiramente o q eu olho em um selim antes efetuar a compra é o designe depois a cor e em seguida o conforto. Meu estilo é mais esse de número 2 ,bem aerodinâmico.

  6. Pingback: Dicas para pedais de longa duração

  7. O meu bumbum é feliz no selim sofá, acho que porque meu quadril é largo. Antes sofria horrores em selins fininhos que tinha nas bikes de passeio noturno.

  8. Andressa

    Seria interessante se você colocasse o nome dos modelos pra que eu pudesse pesquisar sobre!
    Gostei do 5 e queria procurar na net pra comprar mas, não sei se tem um nome específico, tem?

    Em suma, adorei o blog, os posts e a linguagem que você usa! Seguindo sempre <3

  9. Edmar Moura

    Comecei pedalar hoje, meu que dor na bunda quase não aguentei chegar em casa rsrs uso o selim 5.

  10. Gente vim pesquisar a tal dor… A minha não é na bunda, jajaja é perto dela, mas a frente, sabe? Então. Já viu fazer calo alí? Será que sento muto errado? Dói pra caramba! Uso bermudinha com gel, selim estofadinho… Nada ajuda. Meus céus! Mas quero pedalar! Faz um post de ” como sentar, só para mulheres”

    • Lane esse também é meu problema….vc já teve câimbra lá? hahahahahaha…eu já…..é muito estranho.

  11. Maria Cristina S. Betti

    Hahaha que legal seu blog! Ganhei minha bike essa semana e fazia ANOS que não andava. Vim para a internet justamente pesquisar essa tal da “dor” que estou sentindo e parei aqui. Adorei! E inclusive já estou te seguindo do insta. É tão legal quando entramos nesse novo mundo (menos com essa dorzinha)! Vou insistir na pedalada para ver se passa 😉

  12. SENSACIONAL esse post, coração!
    No meu caso, quero só fazer spinning para perder esses bacons que não me pertencem sem ganhar nenhum calo nessa região pelamor! hahahaha
    por isso eu vou comprar um selim desses aí que você indicou, por isso te agraeço DEMAIS esse post muito lindo (meu deus que delícia era aquela andando de bicicleta? aonde eu encontro com um desses?) e super divertido/útil!!!

    Bjs mil,

    Ana

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *