Esse final de semana foi lindo, fora da caixa – ou seja, fora do apartamento, o que é quase a mesma coisa.  Sábado rolou um Picnic incrível do Pedal Nativo. Sem muitos registros fotográficos, porque nos atrasamos e deixamos o grupo inteiro esperando (fui salva pelas fotos lindas do Osdair).

rio-verme700
Claudia chiquérrima e eu, aprendendo as dicas com ela.
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

A saída estava marcada para às 14h na UFSC e tava um calorão infernal. O trajeto era de mais ou menos 18 km, com dois bons morros no caminho. Então pensei ‘bom, tá muito quente, é longe, o caminho não é dos mais fáceis, [insira aqui um monte de desculpas] acho justo hoje vestir uma roupa mais esportiva”. Quando encontramos o grupo, vi a Claudia, linda e maravilhosa, indo para o mesmo passeio que eu, com as mesmas condições climáticas, só que sem desculpas! Ela escolheu uma bermudinha branca, colocou uma regata e uma camisa bem levinha e linda por cima, criando camadas, se  protegendo do sol e do calor e divando. Foi um baita aprendizado, afinal, dá sempre pra ir com roupas ‘normais’. Está comprovado!

picnic700
Terminando o último morro antes da comida!
Foto Vinícius Leyser da Rosa.

Apesar de uma roupa esportiva não ser a coisa mais linda do mundo, eu a escolhi por um motivo. Pode parecer loucura, mas quando o sol tá muito forte, o melhor é se tapar mesmo, porque aí preservamos a pele e, acreditem, um couro queimado dá uma canseira infinita depois. Então escolhi esta blusa de guerra, branca encardida e de mangas compridas, que protegem as costas e os braços. Também usei um lenço na cabeça, protegendo partes do rosto, da nuca e segurando o suor do cabelo. Tem hora que não tem jeito, vai suar mesmo.

sbd
Praia do Moçambique.
Foto Osdair Ferreira.

O picnic era no Parque Estadual do Rio Vermelho e foi delicioso, cheio de frutas, pães, queijos… enfim, fartura de fim de ano 😉 Além de tudo, teve o bônus que o parque tem uma breve trilha que dá na Praia do Moçambique. Os mais corajosos até encaram a água gelada da região.

parque
Parque Estadual do Rio Vermelho.
Foto Osdair Ferreira.
rio-vermelho-parque
Caminho que leva da Praia do Moçambique para o Parque Estadual do Rio Vermelho.
Foto Osdair Ferreira.

Parabéns para a equipe do Pedal Nativo, tava incrível. Aliás, se você quiser saber quais as próximas aventuras deles, acompanhe na página do Facebook. Sempre tem roteiros imperdíveis.

Claro que tudo isto daria para ser feito de carro ou transporte público, mas certamente teríamos algumas dores de cabeça com o movimento de final de ano em Floripa e não teríamos a alegria do ventinho na cara, da superação dos morros e muito mais. Também é ótimo chegar faminto, depois de gastar as energias no trajeto. 🙂

(em breve conto o mimimi de domingo)

 

 

 

10 Comments

  1. Que show!! Acabei não podendo ir, mas foi lindo hein?! Beijão!

  2. Parabenssss, muito bom o relato. Prova que usar a bicicleta como modal e lazer é tambem sinônimo de bom gosto…

    • pglamour

      Obrigada, Julio! Pô, queria tanto ter ido no domingo, mas não consegui levantar às 8h :p
      Mas logo vou em algum evento lindão do Pedal de Quinta pra relatar tb 😉 Só gente bonita e querida! Beijão!

  3. Luanda Lima

    Nah, tu mesmo de roupa esportiva é estilo puro!! Sem querer puxar saco, mas á puxando. Beijos

  4. Luciana Vieira

    Muito bom saber como foi o passeio com piquenique do Pedal Nativo! Eu ia participar, mas acabei não indo, snif, snif… Eu sabia que seria ótimo e você provou isso neste relato. Mesmo com traje mais esportivo, conseguiu ficar um charme de estilo. Já vi a Claudia em alguns pedais e percebi que ela gosta de criar um estilo. Parabéns!

    • pglamour

      Foi lindo, Lu! No próximo, não perde :)))))
      Gente, a Claudia é incrível mesmo. Vou falar pra ela fazer um blog também 😉

      Beijos e obrigada pelo comentário – adorei 😉

  5. Pingback: Praia da Joaquina de bicicleta

  6. Pingback: Pedalando no calor

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *