O Cycle chic é um movimento que busca incentivar e desmistificar o pedal urbano.

Cycle Chic é um dos assuntos que mais gosto. Posso passar horas no Pinterest colecionando imagens de gente que anda de bicicleta e respeita o seu estilo. Pode parecer que não, mas este é um movimento super recente. Foi criado por Mikael Colville-Andersen em 2007, quase sem querer, ao publicar a foto de três ciclistas estilosas usando a bicicleta na cidade.

cycle-chic
Foto de Mikael Colville-Andersen, o criador do termo ‘cycle chic’. Fonte Triba Space.

De modo resumido, o Cycle Chic é um movimento que prova que você não precisa ser nenhum atleta ou hipster para usar a bicicleta na sua rotina. O movimento não é sobre bicicletas, mas sim sobre pessoas andando de bicicleta. É também um símbolo sobre como as nossas cidades devem evoluir e criar espaços mais habitáveis.

cycle-chic
Moças garbosas & poderosas & da vida real. Fonte Who What Wear.

O movimento tem um ‘Manifesto’, que é bastante divertido – e eu acredito, zoado. É uma maneira inusitada para chamar atenção para a ideia de que bicicleta não é só esporte ou lazer. É sim, um eficiente meio de transporte.

• Escolho pedalar chique e, sempre que possível, vou preferir o estilo ao invés da velocidade.

• Assumo minha responsabilidade em contribuir visualmente para uma paisagem urbana estéticamente mais agradável.

• Estou ciente de que minha mera presença na paisagem urbana irá inspirar outras pessoas sem que eu seja rotulado como “cicloativista”.

• Pedalarei com graça, elegância e dignidade.

• Escolherei uma bicicleta que reflita minha personalidade e estilo.

• Irei, contudo, considerar minha bicicleta como meio de transporte e como um mero complemento do meu estilo pessoal. Permitir que minha bike chame mais a atenção do que eu é inaceitável.

• Eu iria garantir que o valor total de minhas roupas sempre seja superior ao valor total de minha bicicleta.

• Usarei acessórios de acordo com os padrões da cultura da bicicleta e comprarei, quando possível, um protetor de corrente, pedestal, guarda-saia, paralamas, campainha e cestinha.

• Respeitarei as leis de trânsito.

• Recusarei utilizar qualquer roupa de ciclismo. A única exceção sendo um capacete – caso eu escolha exercitar minha liberdade pessoal e decida usar um.

(manifesto retirado da Revista Velô #5) 

cycle-chic-barcelona-02
O Cycle Chic ganhou o mundo. Estas são fotos do Cycle Chic Barcelona.

Enfim, eu poderia juntar 30mb de referências aqui e não iriam acabar. O importante é que muita gente usa a bicicleta para ir onde bem entende, do jeito que bem entende e isto não é nenhum poder sobrenatural.

cycle-chic-04
O Preferred Mode é um site especializado em fotografar ciclistas estilosos em NY.

E se você pensa que isto é coisa de europeu, está bem enganado. Prova disto é a Aline, que é daqui de Floripa e super faz jus ao título ‘Cycle Chic’. A Aline, inclusive, tem o Bela na Bike, um blog super legal com dicas para ser cycle chic em inúmeras situações e ainda alimenta o Floripa Cycle Chic. Vale os cliques 😉

cycle-chic-03
Foto Fabricio Sousa.

Bom, se você tinha medo de parecer um ciclista-performance-tour-de-france, agora já sabe que existe vida além da lycra. Toda vez que bater um desespero, lembre-se de que antes da Nasa fazer travesseiros, era super normal pedalar com as roupas do dia a dia. E, se mesmo assim, bater um desânimo, joga ‘cycle chic’ no Pinterest e se inspire. Não tem erro.

Para saber mais / Referências

++++ Revista Velô #5

++++ Cycle Chic Copenhage

++++ Copenhagen Cycle Chic: Redefining Bike Culture One Turn at a Time

++++ Cycle chic: Style on two wheels

3 Comentários

  1. Luciana Vieira

    Este ano usei mais a bicicleta como meio de transporte. De qualquer modo, ela também vale como meu momento de lazer e de exercício físico. Eu tenho o privilégio de trabalhar numa empresa que tem bicicletário e chuveiro. E ainda tenho armário para guardar as minhas coisas no banheiro que tem chuveiros. Se não fosse isso, eu ia ser como você. Mas já aconteceu de eu ter compromisso depois do expediente na empresa e daí eu usei roupas “normais” (não de esporte). Um dia ainda vou usar vestido para pedalar. E olha que interessante… Nas minhas férias em outubro e na casa dos meus pais achei uma foto de quando era criança… Estava pedalando de saia!!!

    • pglamour

      Lu, que história maravilhosa 🙂 Não tens esta foto? Queria ver. E sobre usar vestido, leva um tempo até a gente se acostumar mesmo, acho que faz parte do processo. Obrigada por compartilhar a tua história. Adorei. Beijos!

      • Luciana Vieira

        Claro! Aliás, são duas fotos em que apareço de saia em momentos diferentes. Já as mandei como mensagem no seu Facebook. Espero que se divirta bastante com elas!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *